COVID-19 | Sindpen passa a funcionar em regime de teletrabalho

Por questões de saúde pública, a partir desta sexta-feira (20), sindicalizados terão atendimento apenas online

0

Considerando que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia de coronavírus;

Considerando que as autoridades de saúde têm diariamente esclarecido a importância de se evitar o contato social para fins de limitar a disseminação do COVID-19;

Considerando todas as medidas já tomadas pela administração pública do DF, em especial o teletrabalho; e

Considerando especialmente a preocupação com os policiais penais, familiares e com o Sistema Penitenciário em geral, o SINDPEN informa que o atendimento aos sindicalizados e colaboradores será alterado.

Os plantões jurídicos, de atendimento presencial, ficarão suspensos a partir desta sexta-feira (20), assim permanecendo de acordo com as orientações das autoridades de saúde competentes. Os advogados da entidade permanecerão à disposição dos filiados, via telefone e/ou WhatsApp, através do número (61) 9105-3049, ou e-mail juridico@sindpendf.com.br.

Da mesma forma, o atendimento administrativo será mantido pelo sistema de teletrabalho, devendo o sindicalizado, em caso de necessidade, entrar em contato com a diretoria pelo WhatsApp da entidade, de número (61) 3321-1941, ou no e-mail contato@sindpendf.com.br.

As vendas do plano de saúde Smille, com carência zero até o final de março, continuam também por telefone, através do número (61) 99317-2540.

Esclarece, por fim, que o SINDPEN-DF continuará trabalhando pela categoria e mantendo suas atividades, apenas adequando-se à nova e provisória realidade, em prol do bem comum.

O SINDPEN-DF agradece a compreensão e pede aos policiais penais do DF que se previnam e sigam os protocolos e medidas determinadas pelas autoridades.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Faça seu comentário, deixe sua impressão. Essa inteiração é muito importante para nós!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta instituição.

EnglishPortugueseSpanish
Skip to content