Nota de repúdio à perseguição sofrida por diretor do SINDPOL-DF

0

Um dia após o presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Distrito Federal — SINDPOL-DF, Paulo Rogério, expor a verdade sobre os males enfrentados pela categoria e por esta entidade sindical dentro do Sistema Penitenciário do DF, iniciou-se a retaliação por parte da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAPE). Nesta quarta-feira (28/07), a pasta despachou a remoção do policial penal e diretor adjunto de Assuntos Sociais, Cultura, Esportes e Lazer do SINDPOL-DF, Natanael Dias da Silva, o qual demonstrou apoio ao posicionamento do presidente após acompanhar a live que já alcança mais de 2,5 mil visualizações no youtube.

Além da remoção indevida do policial penal, o despacho também fere a Lei Complementar nº 840, de 23 de dezembro de 2011, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis do Distrito Federal. A mudança vai em desencontro do artigo 149 da lei ora referenciada, que determina: “O servidor investido em mandato classista, durante o mandato e até um ano após o seu término, não pode ser removido ou redistribuído de ofício para unidade administrativa diversa daquela de onde se afastou para exercer o mandato”. Portanto, o sindicato se posiciona contra essa remoção em forma de represália ao policial penal Dias, que assim como esta entidade, tem se mantido firme e alinhado com os interesses da categoria a qual foi eleito para defender.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Faça seu comentário, deixe sua impressão. Essa inteiração é muito importante para nós!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta instituição.

EnglishPortugueseSpanish
Skip to content