Policial penal esfaqueado em Ceilândia recebe alta médica: “Estou muito feliz por essa nova oportunidade de vida”

0

O policial penal Araújo recebeu alta médica na manhã desta quarta-feira (10/3), depois de ficar seis dias internado: “Agradeço a todos que torcem por mim, porque isso me dá força”, afirma o policial. Araújo sofreu um ataque brutal na noite de sexta-feira (5) em Ceilândia, ao impedir que uma mulher fosse assaltada por um menor idade, de 15 anos. O policial levou 11 facadas e precisou passar por cirurgia. Araújo não pode receber visitas como protocolo de segurança para ser resguardado de uma infecção pela covid-19.

O Sindicato dos Policiais Penais do Distrito Federal (Sindpol) acompanha a recuperação de Araújo desde o dia em que foi esfaqueado pelo infrator — que chegou a ser encaminhado à delegacia, mas foi liberado por fragilidade na legislação. “A categoria está em festa com a alta do policial, que agora poderá ficar aos cuidados da família. É um momento de alegria, porque o bem venceu. Nosso irmão e herói está vivo. É isso o que importa. Mas reitero que continuaremos acompanhando o caso para que esse menor pague pelo o que fez”, assegura o presidente do sindicato, Paulo Rogério.

O policial penal agradece a todo o apoio recebido pela categoria, assim como da população do Distrito Federal que se comoveu com sua luta pela sobrevivência. “Estou muito feliz por essa nova oportunidade de vida, é algo inexplicável. Não tenho palavras para descrever tudo o que passei e ainda estar vivo. É algo que só Deus pode proporcionar e é lindo”, disse. 

“É uma felicidade imensa para mim e para a minha família que eu já esteja em casa. Quando acordei da cirurgia, no sábado, eu iria precisar de uma UTI. Ontem, tirei os drenos do pulmão. A expectativa era que eu ficasse pelo menos mais 48 horas em observação, mas a alta veio antes do esperado. Estou melhorando e, agora, espero pelo dia em que eu esteja 100% bem. Fico muito feliz por saber que posso contar com minha família, meus colegas e todos os que oraram por mim”, destaca Araújo.

A alta médica do policial também trouxe alívio e felicidade à família, como descreve sua esposa, Silvana. “É uma felicidade imensa. Oramos muito para que ele se recuperasse com saúde, e especialmente para que ele não fosse infectado pelo coronavírus. Agradecemos a todos pelo apoio”, afirma.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Faça seu comentário, deixe sua impressão. Essa inteiração é muito importante para nós!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta instituição.

EnglishPortugueseSpanish
Skip to content